quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

FazDescontos é a primeira empresa que permite fazer compras a distancia entre as ilhas de Cabo Verde

A novidade desde ano chama-se FazDescontos que é uma empresa que trabalha com estabelecimentos de cada ilha ou cidade para negociar as promoções.


As ofertas do FazDescontos ficam disponíveis no site por um curto período de tempo e só são validas se um numero mínimo de pessoas se comprometer a comprá-las.

Entrevista a Renato Semedo que é Sócio-Gerente do FazDescontos

Como surgiu a ideia do FazDescontos?
FazDescontos surgiu devido a inexistência no mercado Cabo-verdiano de empresas de compras colectivas. Nos EUA e Europa por exemplo, era uma ideia posta em prática bem comum até. Então resolvi criar o site. Em pouco tempo fomos capazes de criar vários subescritórios locais em diversas ilhas de Cabo Verde.

Quais são as dificuldades inicias da empresa?

Por ser um modelo de negocio novo no mercado então a maior dificuldade esta em convencer estabelecimentos para conseguirmos promoções.

A empresa é o primeiro do pais a fazer esse tipo de serviço?

Sim, somos a novidade. 

Que tipo de empresas poderem aderir ao serviço?

Estabelecimentos bem estabelecidos, com boa localização e bom serviço de atendimento ao cliente.

Como funciona?

Diariamente lançamos uma oferta imperdível no site com um tempo limitado para compra, normalmente 24h a 72h, caso a oferta atingir o numero mínimo de compradores a oferta é activada, caso não atingir o numero mínimo de compra acordado com o parceiro a oferta é cancelada e ninguém ganha a oferta e é devolvido o valor da compra.

Qual o próximo passo?

A curto prazo atingir liderar o mercado em termos de compras colectivas.

Vocês tem uma filial em Angola, pensam em fazer o mesmo em outros países ou por enquanto só Angola e Cabo Verde?

Angola é o pais que nos inspirou para a criação do projecto FazDescontos. Parceria com empreendedores angolanos criou-se o primeiro site de compras colectivas no espaço Lusófono ..contamos para breve expandir para outros países da CPLP.