quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Não jogamos na Várzea mas vencemos

Tristeza, angustia, nervosismo e por fim a alegria. Tudo isso num só jogo? Claro quando espera-se ver ou ouvir alguma coisa há sempre tristeza e o nervosismo temos sempre a flor da pele. A alegria vem sempre no final com a grande vitoria dos Tubarões Azuis em Madagáscar.




O jogo começou de facto as 10h30 de Cabo Verde apesar de alguns sites terem dito que o jogo iria começar mais tarde e a falta de informação era o nosso adversário.
A primeira informação chegou do grande jornalista Moisés Évora que chamou o presidente da federação do Madagáscar para pedir o resultado e foi ai que chegou a primeira alegria, onde vimos dois coelhos mortos por um só tiro, para quem queria saber o resultado (e que não sabia de nada) foi dada a novidade: Madagáscar 0-2 Cabo Verde.

Dois em vez de um? Exacto foi assim que festejamos (ainda na primeira parte) o facto de já estarmos passado sem saber o que iria acontecer na segunda parte e sem saber o que irá passar na segunda mão. Começou a segunda parte e pimba mais dois golos pelos Varelas 'bem no finalzinho' como dizem os brasileiros.

O primeiro golo foi apontado por Ryan Mendes aos 11 minutos e Dady antes do intervalo, minuto 39, fez o dois a zero. Na segunda parte tudo foi mais fácil quando um jogador do Madagáscar foi expulso e aí vieram os Varelas com os seus golos: Fernando Varela aos 77 minutos e por fim Toni Varela aos 81 da segunda parte.


Esta foi a maior goleada que demos a uma equipa em partidas oficiais: Cabo Verde 4 vs 0 Madagáscar; Cabo Verde 3 - 0 Mauritânia; Cabo Verde 3 vs 0 Suazilândia; Cabo Verde 4 vs 2 Libéria. Esta é mesmo a maior goleada da história dos Tubarões Azuis. Em partidas não oficiais, é um 5-0 à Guiné-Equatorial.



O próximo jogo é contra a Sera Leoa no dia 1 de Junho (Fora de casa) que conta para a qualificação do mundial, também vamos jogar a 8 de Junho contra a Tunísia (Mundial 2014) em Casa e depois a 16 de Junho jogamos a segunda mão da eliminatória para a CAN 2013. Se eliminarmos o Madagáscar (eles tem de vencer no Estádio da Várzea por 5-0) jogaremos mais dois jogos e se eliminarmos o nosso adversário (o sorteio ainda não foi feito) vamos para a CAN.

Nota negativa: A falta de informação que reinou hoje é vergonhosa, estamos em pleno seculo XXI e isso é inadmissível.

Nota positiva: RCV, Moisés Évora, Eder Shamir, Manu Recoba, Alex Dias, Carlos Mendes, Grupo Desporto Cabo-verdiano (Facebook) e todos os que apoiaram hoje a nossa selecção.
Victor Hugo Fortes