quinta-feira, 1 de julho de 2010

Copa do Mundo da FIFA México 1970


DADOS
·         Equipas: 16
·         Quando: 31 Maio 1970 para 21 Junho 1970
·         Final: 21 Junho 1970
·         Jogos: 32
·         Golos: 95 (média 3.0 por partida)
·         Assistência: 1603975 (média 50124)
§  Campeão: Brasil
§  Vice-campeão: Itália
§  Terceiro: Alemanha Ocidental
§  Quarto: Uruguai
§  Melhor marcador: Gerd MUELLER (GER)
§  Prémio de Melhor Jogador Jovem: Teófilo CUBILLAS (PER)
RESUMO
Pela primeira vez na história a Copa do Mundo da FIFA foi transmitida em cores para o mundo todo dezenas de milhões assistiram encantados à excepcional participação do Brasil que abrilhantou o espectáculo com uma linda exibição de futebol ofensivo e venceu merecidamente a competição pela terceira vez a vitória por 4 a 1 sobre a Itália na final deu ao país o direito de ficar com a Taça Jules Rimet para Pelé foi a despedida perfeita das competições internacionais.
O Rei tinha ameaçado não voltar após uma experiência frustrante na Inglaterra onde fora literalmente chutado para fora do torneio mas ele retornou e encontrou seu lugar em uma selecção com muito talento formando um ataque irresistível com Jairzinho, Gérson, Tostão e Rivellino nada melhor do que o quarto golo contra a Itália na final para captar a beleza do futebol brasileiro: Pelé viu o lateral avançar pela direita, solto e deu um passe milimétrico para o capitão Carlos Alberto Torres concluir um lance que teve a participação de sete jogadores com um chute de primeira que superou o guarda-redes Enrico Albertosi e entrou junto ao poste.
Antes do torneio o calor intenso e a altitude já causavam receios sobre a saúde dos jogadores mas as preocupações aumentaram ainda mais com a decisão de as partidas serem jogadas ao meio-dia para atender a exigências televisivas na Europa. Outros sinais dos novos tempos foram as duas substituições por equipa cartões vermelhos e amarelos para os árbitros e uma bola adidas a famosa Telstar em padrão xadrez preto e branco.
A defesa de Banks
O maior destaque da primeira fase foi o confronto entre Inglaterra e Brasil: os campeões de quatro anos antes enfrentavam a selecção que viria a conquistar o título mundial a partida teve aquela que é considerada a defesa mais famosa da história da Copa do Mundo da FIFA no lance em que Gordon Banks pulou para defender uma cabeçada de Pelé que entrava no canto e espalmou a bola por cima da linha, golo da vitória foi marcado por Jairzinho que entrou para a história ao balançar as redes em todos os jogos da selecção. Para o Brasil a partida foi a mais difícil de todo o torneio. O capitão inglês Bobby Moore teve uma grande actuação mostrando que tinha deixado para trás os contratempos da preparação para o torneio, Moore havia sido preso na Colômbia após ser falsamente acusado de roubar uma pulseira.

A estreante selecção de Israel teve um desempenho promissor classificados após a Coreia do Norte ter-se recusado a enfrentá-los os israelitas conseguiram segurar um empate sem golos na estreia contra a Itália. A selecção do Marrocos também fez bonito ao abrir o marcador contra a Alemanha Ocidental mas os alemães viraram e venceram com um golo de Gerd Müller que foi o melhor marcador do torneio com dez golos.
Müller fez três golos contra a Bulgária e repetiu a conta diante do Peru, Nos quartos-de-final um golo seu no prolongamento eliminou a Inglaterra. A Alemanha Ocidental perdia por 2 a 0 em León a 23 minutos do fim mas empatou com golos de Franz Beckenbauer e Uwe Seeler. Antes de Müller confirmar a vitória alemã o arbitro anulou um golo do inglês Geoff Hurst ironicamente Hurst havia sido o autor de um polémico golo contra a Alemanha Ocidental na decisão da Copa do Mundo da FIFA 1966 os ingleses lamentaram a ausência de Banks que estava doente. Porém para os comandados de Helmut Schön a primeira vitória sobre a Inglaterra em uma partida de competição foi a vingança perfeita pela final de quatro anos antes.
Semifinal emocionante
A perseverança dos alemães produziu uma semifinal de muita emoção contra a Itália o jogo teve o maior número de golos marcados no prolongamento em toda a história da Copa do Mundo da FIFA, o golo marcado por Karl-Heinz Schnellinger aos 45 minutos da segunda parte empatou o jogo em 1 a 1 e forçou o tempo extra que contou com cinco golos dois deles de Gerd Müller mas o capitão alemão Franz Beckenbauer que actuava com o ombro deslocado não conseguiu impedir os três golos que deram a vitória à Itália o último dele marcado por Gianni Rivera escolhido o melhor jogador da Europa no ano anterior.

A Alemanha Ocidental teve de se contentar com a conquista do terceiro lugar enquanto a Itália que havia eliminado o anfitrião México chegava à sua primeira final desde 1938 mesmo assim apesar da excelência defensiva personificada por Giacinto Facchetti e do faro de golo de Gigi Riva os italianos eram uma enorme zebra.
O Brasil vinha encantando o público desde o início do torneio Zagallo havia substituído João Saldanha no comando técnico apenas três meses antes da competição mas o seleccionado passara todo aquele período se preparando intensamente. Depois de derrotar Checoslováquia, Inglaterra e Roménia a equipa chegou às semifinais superando o Peru treinado pelo brasileiro Didi companheiro de Zagallo e Pelé em 1958 e 1962. Os peruanos haviam chegado à Copa do Mundo da FIFA depois de eliminarem a Argentina e contavam com o grande atacante Teófilo Cubillas mas não foram páreo para a selecção canarinho e perderam por 4 a 2.
A finta de Pelé
Demorou 20 anos mas o Brasil conseguiu finalmente a vingança contra o Uruguai a Celeste Olímpica abriu o placar na semifinal mas Clodoaldo, Jairzinho e Rivelino fizeram os golos que garantiram a vitória brasileira no entanto o grande momento de genialidade veio dos pés de Pelé ao correr para receber um passe de Jairzinho de frente para o goleiro Ladislao Mazurkiewicz o Rei deixou propositadamente a bola passar por ele o uruguaio vinha na corrida e acabou passando recto mas Pelé deu a volta, pegou a bola do outro lado, girou rapidamente e chutou para o golo caprichosamente a gorduchinha passou rente ao poste pela linha de fundo.

Na decisão contra a Itália foi justamente Pelé que buscava o seu terceiro título mundial com o Brasil que abriu o placar com uma cabeçada precisa. Roberto Boninsegna chegou a empatar mas o resultado não poderia ser outro, Gérson, Jairzinho e Carlos Alberto fizeram três golos no segundo tempo confirmando o tricampeonato mundial. Até o Messaggero de Roma teve de admitir que a Itália "foi derrotada pelos melhores jogadores do mundo".
CURIOSIDADES
Enquanto os torneios de 1966 e 1974 tiveram cinco expulsões cada um não houve cartões vermelhos no México 1970 o que não ocorreu em nenhuma outra Copa do Mundo da FIFA que tivesse 16 países ou mais;
A quatro minutos do fim do prolongamento Victor Esparrago evitou que a decisão fosse para a moedinha marcando o golo que determinou a vitória do Uruguai sobre a União Soviética nos quartos-de-final;
Depois de uma alteração no jogo diante do México a selecção da Bélgica passou a ter em campo dez jogadores que actuavam no Anderlecht ou no Standard de Liege. O 11º homem Jean Dockx foi contratado pelo Anderlecht no ano seguinte;
Martín e José Vantolra são o único caso de pai e filho que defenderam diferentes países na Copa do Mundo da FIFA: a Espanha em 1934 e o México em 1970 respectivamente;
O confronto entre México e El Salvador pelo Grupo 1 foi o primeiro entre duas nações do mesmo continente sem serem da América do Sul ou da Europa.